28 de jan de 2010

Saudoso



Quando o carnaval chegar quero te encher de flores,

Quero te dar amores, saborear ardores
Quando o carnaval chegar
Serei Pierot e seus dissabores, me cobrirei com todas cores
Me vestirei de Palhaço e perseguirei a menina
No meio das ruas chuverei confete e serpentina
Apenas serei livre
Andarei no meio do cordão
Abraçarei a multidão
Serei marcha, frevo-canção
Mas é só quando o Carnaval chegar
que esquecerei do medo da solidão
andarei na contra mão e não sei onde vou parar
Prometo que não o farei antes...
Voarei sem asas
Só quando o carnaval chegar
Que não mais terei medo do futuro...
Wecsley Cunha