17 de fev de 2011

NOVIDADES DO MUNDO REUNIDAS NO REC-BEAT 2011




Marcelo Jeneci, Thalma de Freitas, Odair José, Rhaissa Bittar, Comunidade Nin-Jitsu, Guizado, Ana Tijoux e Spoek Mathambo fazem shows no festival que acontece em pleno carnaval recifense.
Reconhecido como um pólo de novas tendências no meio do Carnaval pernambucano, o Rec-Beat completa 16 anosem 2011 cumprindo sua tarefa de revelar novíssimos nomes da música brasileira e mundial. E será neste palco que alguns nomes aportam no Brasil com exclusividade e realizam seus primeiros shows no Recife.
Sabendo da importância da renovação na música brasileira e mundial, o Rec-Beat chega em mais um carnaval apostando como sempre no novo e se destacando com uma programação que foge do lugar comum. Artistas comoThalma de Freitas (RJ), Lurdez da Luz (SP), Rhaissa Bittar (SP), Baiana System (BA), Marcelo Jeneci (SP),Patrick Tor4 (SE) e Guizado (SP) vem ao Recife neste carnaval para mostrar ao vivo os seus novos trabalhos no Rec-Beat.
A irreverência, a farra sonora e o humor tão típico do Carnaval do Recife também podem ser encontrados na música que passeia pelo palco do Rec-Beat nas performances ao vivo de Felipe Cordeiro (PA), Criolina (MA), Los Pirata(SP) e Comunidade Nin-Jitsu (RS). E abrilhantando a programação do festival, vem ao Recife um ícone da música romântica nacional: Odair José (SP), respeitado cantor, cuja obra ainda é relegada pelo primeiro escalão da MPB, mas que vem sendo redescoberta pelas novas gerações em tributos e regravações.
As ligações do evento com a música realizada na América Latina e no mundo afora prosseguem e são reforçadas a cada edição. No 16º Rec-Beat, cada uma das noites da programação conta com uma atração internacional diferente.Spoek Mathambo (África do Sul), Kumbia Queers (Argentina), Handsome Furs (Canadá) e Ana Tijoux(Chile) fazem parte do line-up do festival que conta ainda com atrações convidadas do Recife como as bandas Sweet Fanny Adams, Mombojó, Frevo Diabo e a cantora Patrícia Solis, artistas musicalmente diferentes entre si, mas que estão em ótimas fases em suas carreiras.
Entre os intervalos dos shows a música que rola animando o público é selecionada pelo DJ Patrick Tor4. A composição visual no palco em cada um dos shows é feita pela VJ Mary Gatis. O festival Rec-Beat possui patrocínio da Prefeitura do Recife e acontece no Cais da Alfândega no Recife Antigo entre os dias 05 e 08 de março, do sábado à terça de carnaval. Mais de 20 mil pessoas por noite circulam pelo local e assistem os shows que rolam no festival, organizado pelo jornalista e produtor cultural Antônio Gutierrez.
Atrações – A primeira noite do Rec-Beat 2011 se destaca por sua diversidade e pelas conexões entre diferentes culturas no mundo. Da África ao Pará, das guitarras baianas aos sons mais urbanos, o sábado (05) tem como atrações as batidas tropicais do DJ Patrick Tor 4 (SE/PA), o rock da Sweet Fanny Adams (PE), o hip-hop de Lurdez da Luz (SP), o dub/dancehall do Baiana System (BA) e o ragga agitado do sulafricano Spoek Mathambo.
domingo (06) começa às 20h com o show da cantora pernambucana Patrícia Solis e prossegue com o kitsch-brega-cult do paraense Felipe Cordeiro. A noite continua com o show de Guizado (SP), mostrando a amálgama sonora urbana de seu mais recente disco “Calavera” para depois o público ser contagiado pela cumbia eletrônica do grupo argentino Kumbia Queers. O grupo recifense Mombojó tem a honra de encerrar a noite comemorando no palco seus 10 anos de carreira.
segunda-feira (07), terceiro dia do Rec-Beat começa às 17h com uma programação especial dedicada ao público infantil e suas famílias. É quando acontece o Rec-Bitinho que nesta edição vem apresentar o espetáculo "Palhaços em ConSerto" estrelado pela trupe dos Doutores da Alegria. Quando chega a noite, é a vez do público mais velho apreciar os shows do festival com atrações de diversos estilos que começa com o surf-rock bem humorado do Los Pirata (SP), prossegue com a música da cantora-revelação Rhaissa Bittar (SP) e culmina no indie rock do Handsome Furs (Canadá). O final da noite reserva boas surpresas tendo na música romântica de Odair José e nas elogiadas composições de Marcelo Jeneci uma ligação entre o passado e o futuro da música brasileira.
Neste ano, o último dia do Rec-Beat, a terça-feira (08) coincide com o Dia Internacional da Mulher e com isso, o festival traz na programação a cantora Thalma de Freitas (RJ), uma das estrelas da Orquestra Imperial, na estreia de seu novo show da que se chama “Asé”, ou “assim seja”, no dialeto Yorubá. A mesma noite ainda reserva uma apresentação da cantora chilena Ana Tijoux, também escalada para o Lollapalooza Chile, com seu projeto solo que combina hiphop, breakbeats e toques eletrônicos. Antes delas, o festival ainda reserva shows ao vivo com o frevo turbinado do Frevo Diabo (PE) e a mistura caliente e brasileira da banda Criolina (MA). E o Rec-Beat 2011 se encerra na mistura irreverente de funk, rock e miami bass do Comunidade Nin-Jitsu (RS), responsável pela aproximação destes ritmos no cenário independente do Brasil nos anos 90.