29 de out de 2009

Só desejo sorte para nós pobres Natalenses

Estou me preparando pscologicamente para absorver o que virá da capitania. vou reescrever alguns trechos da entrevista do meu querido Rodrigues Neto ao ser mepossado ontem:

Por Michelle Ferret:

O novo secretário de Cultura do município se diz um “bailarino frustrado”. Ele que desistiu das artes por medo de morrer de fome e se formou em jornalismo


Além da política de eventos, quais seus planos para a política cultural?
Rodrigues Neto: Essa parte está nas mãos do meu amigo Gustavo Wanderley. É ele quem entende de cultura, é gestor da Casa da Ribeira, sabe o que é sobreviver de cultura, vive isso na pele. Será uma gestão de parceria, cultura ela ganha muitas possibilidades na formação, manter espaços e conseguir valorização da cultura nos bairros, dos animadores culturais dos bairros. A gente vai tentar reconstruir tudo e não queremos reinventar a roda. Nem Augusto Boal nem só os Mestres, queremos olhar por todos, uma cultura para todos.


Veja a Matéria na Íntegra:



Porra! Não precisa ser isto ou aquilo, seja democrático, competente e acima de tudo com um olhar aberto para todas as tendências.

Por Eliana de Lima: (Shoquey Pirua!)
Piadista, ele disse: - “Na época eu queria Micarla no PV a todo custo. Um dia falei a ela: Micarla o Partido Verde é bom, não é só de maconheiro não... (risadas).
Veja na Íntegra!
Eu não vi a menor graça!
Deixo bem claro que meu carinho por Rodrigues Netos é muito grande. Afinal, quem é da Cidade da Esperança, nunca perde o elo nem com a comunidade, nem com quem tem suas raizes lá. É o caso de nós dois.

Mas sempre achei que isto não seria tão bacana assim para a cultura de Natal, que com certeza, não ficará tão Feliz Assim. Espero está flando Besteira. Mas foi ele que já começou lá na Posse....