31 de mar de 2010

E a Poesia fez folia em Minha

Mais um Espaço que Estou lançando aqui neste CyberMundinho. Onde vou estar sempre postando poesias que me traduz. E vou começar este quadro com um poeta que acredito ser mais um de seus heterônimos. Fernando Pessoa.

GATO QUE BRINCAS NA RUA

Gato que brincas na rua
Como se fosse na cama,
Invejo a sorte que é tua
Porque nem sorte se chama.

Bom servo das leis fatais
Que regem pedras e gentes,
Que tens instintos gerais
E sentes só o que sentes.

És feliz porque és assim,
Todo o nada que és é teu.
Eu vejo-me e estou sem mim,
Conheço-me e não sou eu.

Fernando Pessoa
[1931]